Magazines de Inverno

Vestir-se bem sem gastar demais muitas vezes é um desafio. Mas a maioria da população não tem acesso a grandes griffes e nem por esse motivo não pode estar bem vestida. É preciso ter “feeling” para encontrar boas peças a preços reduzidos. Nem sempre as peças mais em conta são bonitas ou de boa qualidade. Mas dando uma boa garimpada, é possível encontrar verdadeiros achados nas lojas.

Pensando nisso, aproveitei o especial de inverno publicado na revista Elle, com peças encontradas somente em magazines e a preços irresistíveis, que cabem no bolso de qualquer mortal! Veja as peças e escolha a sua!

 

Bolsa de couro sintético – Marisa, R$ 46,00

Cachecol – Riachuelo, R$ 30,00

Short Poliester – Extra, R$ 40,00

 

Vestido Metalizado – Renner, R$ 70,00

 

Bolsa  de Couro Sintético – Riachuelo, R$ 60,00

 

Pulôver – Wal Mart, R$ 39,00

 

Sobre tudo de tricô – Riachuelo, R$ 80,00

 

Bolsa de couro sintético – Marisa R$ 70,00

 

Bolsa carteira – Riachuelo R$ 45,00

 

Sapato de couro – Renner R$ 110,00

 

Calça de Poliester – Marisa R$ 50,00

 

Cardigã tricô – Riachuelo R$ 50,00

 

Pulseira – Renner R$ 30,00

 

Colete tricô – Renner R$ 70,00

 

Pulseira – Riachuelo R$ 16,00

 

Vestido Tricô – Renner R$ 50,00

 

Óculos acetato – Marisa R$ 40,00

 

Bolsa carteira – Extra R$ 30,00

 

Bolsa couro sintético – Renner R$ 80,00

 

Calça poliester – Extra R$ 50,00

 

Skinny – Renner R$ 50,00

 

 

A história do trench

Pense em Sherlock Homes, no inspetor Clouseau (do filme “A Pantera Cor-de-Rosa”), em Humphrey Bogart (do filme “Casablanca”) ou no detetive Dick Tracy. O que todos eles têm em comum? Um ar de mistério e sensualidade, transmitido através de uma única peça de roupa: o trench-coat.

Traduzindo ao pé da letra, trecnh-coat significa “casaco de trincheira”. Nada mais óbvio se levarmos em conta a origem militar da peça. Embora todos tenham certeza do berço do trench, existe uma grande controvérsia em relação à qual marca criou a roupa.

A disputa fica entre a Aquascutum e a Burberry, duas grifes tradicionalíssimas nas fronteiras da Rainha. Mesmo assim, sempre que falamos da peça, a maioria do público pensa na Burberry, talvez pelo fato de a marca estar a mais tempo na ativa e mais bem colocada no mercado (apesar de todas as crises) do que a Aquascutum.

Mas, em nome do bom jornalismo, seguem as duas versões da história. Segundo a Burberry, o trench-coat foi um modelo adaptado pela marca em 1914 para atender todas as necessidades e acomodar o equipamento dos soldados britânicos. Inicialmente, eles eram confeccionados em gabardine impermeabilizado, uma técnica criada e patenteada por Thomas Burberry em 1888. A modelagem era ampla, com uma fenda traseira, ombreiras, uma pala larga nas costas, tiras com fivelas nos punhos, uma aba abotoada num ombro e bolsos fechados com tampas para melhor acomodar os pertences dos soldados.

No entanto, de acordo com a Aquascutum, a marca havia patenteado uma lã impermeável em 1851, usada para confeccionar os trench-coats dos oficiais britânicos. Ainda segundo a grife, o uso da peça por civis, ou seja, por não-militares, “gente comum”, começou em 1918, através de personalidades como o primeiro ministro Winston Churchill.

Mas, independente de quem criou a peça, a verdade é que depois que as guerras terminaram a capa impermeável virou febre de consumo tanto para os homens como para as mulheres, que adoravam usá-las com sapatos de salto alto. Desde então o trench-coat possui uma imagem indissociável da elegância, do mistério e da sensualidade.

Como a peça normalmente reveste o corpo por completo, deixando somente parte das pernas de fora, ela suscita indagações sobre “o que está por debaixo” daquilo tudo. Sem contar que o trench-coat evoca austeridade, disciplina, tudo porque é uma peça oriunda dos campos de batalha.

Os primeiros modelos de trench-coat que ficaram populares eram quase sempre de gabardine na cor bege, com comprimento 7/8 (sete-oitavos). Com a massificação da peça, novos modelos, nos mais variados tecidos, comprimentos e cores, surgiram. Nos anos 2000, principalmente depois de 2004, o trench-coat teve mais um período de sucesso, virando o casaco nº1 no closet dos mais finos.

Mais recentemente, nas coleções internacionais para o inverno 2008, devido às fortes referências militares (fruto da invasão americana no Iraque e de todos os conflitos no Oriente Médio), o trench-coat voltou a ser um dos principais expoentes das passarelas.

 

 

 

 

Use e abuse!

Os lenços tornaram-se o charme da estação. Depois que a Balenciaga apresentou seu desfile repleto desse acessório virou febre no pescoço das antenadas e celebridades do mundo. O Brasil também aderiu ao complemento.

Use para completar ou levantar aqueles looks mais básicos. Se desejar, pode colocar um colar com medalhinhas.

 

Garimpo Outono/Inverno

 

Para expor a tendências da temporada outono inverno, garimpamos os acessórios mais desejados da estação. As bolsas e os sapatos nas suas texturas, cores, formas e tamanhos perfeitos para você ficar moderna e elegante.

 

 

 

Telefone contato bolsas em couro:

(71) 92346845 – Sinara

Produções eficientes para trabalhar

 

Não queime seus neurônios nem estrague suas idéias para saber o que vestir no ambiente profissional. Aproveite os looks apresentados pela modelo e apresentadora CAROLINE BITTENCOURT e monte produções eficientes para estar bem vestida neste inverno.

 

Lança Chamas – Do Estilista

Fogo é o que trouxe inspiração e referencia para a coleção de Marcelo Sommer. Seja nas cores quentes, com destaque fortíssimo para o laranja, em estampas ou recortes de tecidos o fogo reacendeu o inverno 2008. Se depender de Marcelo Sommer, o nosso inverno será bem quente. Um dos desfiles invernais mais belos de todo o SPFW. A Bahia agradece a sua coleção!

!marcelo-sommer12.jpgmarcelo-sommer11.jpgmarcelo-sommer8.jpgmarcelo-sommer7.jpgmarcelo-sommer6.jpgmarcelo-sommer5.jpgmarcelo-sommer4.jpgmarcelo-sommer-3.jpgmarcelo-sommer.jpg

2º Dia dp SPFW

A direção artística de Alexandre Herchcovitch para a Zoomp retomou hits de antigas coleções de forma sofisticada e atual. O belo jeans, que é o forte da marca, misturou-se a peças diferenciadas, destacadas por rendas, ponto cruz e couro. A presença do Cardigã e do Trench Coat da Maria bonita reeditados trouxe um ar moderno e interessante a coleção de inverno. Veja fotos das duas coleções:

 zomp7.jpgzomp6.jpgzomp5.jpgzomp2.jpgzomp.jpgmaria-bonita4.jpgmaria-bonita3.jpgmaria-bonita.jpgmaria-bonita-5.jpgmaria-bonita-2.jpg